Friday, October 23, 2009

Lasik


Assim como vi em outros blogs, vou descrever o que aconteceu comigo durante a cirurgia refrativa Lasik. Era um sonho que eu sempre tive: Viver sem óculos! Depois de anos sendo refém dessa ferramenta, escrevo esse post com a visão totalmente cristalina!!!


É claro que é possível que haja alguma diferença de técnica entre cada clínica ou médico pois cada caso é um caso, mas os testemunhos que eu li me ajudaram bastante e espero ajudar alguém com o meu relato também.


Tudo começou uma semana antes, em que fiz uma série de exames na clinica do Dr. Wantan, incluindo um exame onde o médico encosta um equipamento semelhante á uma caneta no olho (anestesiado). Quando ele encosta, senti como de tivesse entrado numa piscina!!


No dia mesmo, eu estava um pouco apreensiva pois já tinha lido inúmeros relatos e blogs, comunidades na net, casos com seqüelas, etc.


Quando cheguei na Vision Laser, local da cirurgia, fui submetida a mais 3 exames (rápidos e indolores). Fiz o pagamento (R$ 3000) e esperei um pouco até chegar a minha vez. Havia 6 pessoas na minha frente, mas entravam na sala de cirurgia e saiam rapidamente com os olhos um pouco vermelhos. Realmente era muito rápido!


Quando foi a minha vez, aproximadamente 18h, entrei numa ante-sala e uma funcionária da clinica me ajudou a vestir uma bata descartável, uma touca e uma sapatilha de tecido sobre o sapato. Fiquei esperando o outro paciente sair e prepararem o local para minha cirurgia, então o médico chegou muito simpático, e me chamou para entrar e deitar numa espécie de cama própria, onde tinha um local para colocar a cabeça com um apoio para dificultar o movimento da cabeça. Além de toda a proteção que eu já estava vestindo, ainda me cobriram com uma espécie de edredom, de forma que não senti frio e fiquei muito confortável.


O médico falou que eu deveria ficar olhando fixamente para uma luz vermelha e não deveria desviar o olhar. “Essa luz é seu objetivo. Concentre-se nela” ele falou.


Primeiro, o médico pingou alguns colírios, acredito que antibióticos e anestésicos. Depois a auxiliar colocou uma espécie de “máscara” cobrindo todo o rosto de forma que somente os olhos ficam de fora. Então ele colocou um afastador que serve para não piscar, apesar de parecer uma tortura, nem senti muito porque o outro olho fica livre para piscar e quando ele pisca o cérebro “pensa” que os dois olhos estão piscando!


Então minha visão era de 3 luzes brancas (só pro médico enxergar melhor), uma lente (que acho que por onde o médico acompanha a cirurgia), e a luz vermelha.


A cirurgia começou de forma bem tranqüila e confortável, uma paz incrível, se eu estava nervosa, nessa hora sumiu toda preocupação.


Ele fez umas marcações circulares com instrumento específico para a colocação do microcerátomo. Por mais que pareça estranho ou desconfortável que alguém passe algo no olho, a sensação é que está perto, mas nem senti que estava “tocando” no olho. Durante todo o tempo ele ficou falando, então foi a hora que eu estava nervosa, a hora do microcerátomo. Ele colocou um anel externo para guiar o microcerátomo O anel externo tem uma sucção para prender-se ao olho durante a fixação. Semelhante a uma rosca, o anel possui um buraco no meio; este buraco é centralizado sobre toda a córnea. Já tinha lido que é normal sentir um pouco de pressão e ficar com a visão temporariamente obscurecida ou preta quando a sucção é acionada.


Nessa hora senti uma vontade de dizer “peraí, não to mais vendo a luz vermelha”, mas antes mesmo que eu pudesse falar, ele acaba o procedimento com o microceratomo cortando uma lamela (semelhante à uma tampa da laranja) mas deixando a lamela ainda conectada pelo canto no olho. Essa “lamela” tem em média 130 à 140micras de espessura e 6 à 8mm de diâmetro. Durante a aplicação vi tudo escuro e a sensação é de uma vibração no olho, essa foi a pior parte da cirurgia, mas totalmente indolor.


O médico remove o microceratomo e o anel e afasta a lamela. Minha visão ficou levemente embasada. Então ele pinga mais colírios e é hora do laser.


O laser é invisível ao olho humano, o que eu vi foi literalmente uma luz vermelha. O Laser em si também não dói, não senti nada. Senti o tão comentado cheiro de cabelo queimado, mas não é muito forte. Tudo ocorre muito rápido e antes que você se de conta, já acabou tudo!


Depois, a lamela corneana é cuidadosamente recolocada em sua posição original. A lamela adere à córnea naturalmente, devido à pressão intra-ocular (não são necessários pontos). Assim que a lamela voltou ao lugar eu sabia que tinha tido sucesso pois eu enxergava mais nitidamente. Após isso ele “lavou” um pouco o olho e falou que foi tudo bem. Depois colocou cuidadosamente a lente terapêutica.


O segundo olho à ser operado foi o esquerdo. Pareceu que foi mais rápido ainda, muito tranqüilo. Então é o fim. Retiraram a proteção do rosto e a auxiliar retirou o edredom e eles falam que posso me levantar. Não senti dor alguma. O médico me parabenizou pelo meu “bom comportamento” mas ele que estava de parabéns, foi tudo muito muito rápido mesmo. Ele falou, “você pode até ver as horas né?” e falou: “você vai ver como é bom viver sem astigmatismo!”


Saí andando normalmente e não sentindo dor alguma, fui para a ante sala, onde o próximo paciente já esperava “paramentado”. A funcionária me ajudou a tirar a bata e as toucas.


Realmente eu saí da sala enxergando melhor do que quando entrei (sem óculos), a minha visão ainda tava 90%, mas foi melhorando a cada instante.


Durante a volta eu estava bem incomodada com luzes dos postes e reflexos, vi nas luzes o tão famoso efeito “glare”, mas nada demais. Em casa também a luz incomodava bastante, mas não senti nenhuma dor. Jantei e tomei os remédios que eles me deram, inclusive um comprimido para dormir.


Fui me deitar umas 20h e só acordei 4h do outro dia, botei o colírio e voltei a dormir. No outro dia já enxergava melhor e não via a hora de tirar a lente, o que estava marcado para 16h. Passei o dia tentando descansar e fiquei ouvindo rádio. Na hora da consulta estavam uns 8 pacientes no consultório do médico, todos rostos “conhecidos” do dia anterior.


O médico chegou e ficou falando de forma muito expansiva e foi retirando a lente de cada um dos pacientes e conversando de forma bastante descontraída, depois ele fazia o exame visual e todos estávamos muito felizes pois enxergávamos muito bem. Quando ele tirou a minha lente, consegui ler perfeitamente a terceira linha do exame visual. Ele falou que minha visão estava ótima e minha revisão poderia ser apenas daqui a 6 meses.


Saí enxergando maravilhosamente bem! Não senti dor alguma, em nenhum momento e apenas fiquei com umas manchas vermelhas no olho, que acredito que sairão em breve. Usarei o colírio por 8 dias. Ainda vejo as luzes com um pouco de glare, mas não atrapalha NADA, afinal de contas poder fazer tudo sem óculos é muito bom! Os dois primeiros dias senti a vista um pouco cansada, mas o médico falou que a recuperação desse tipo de tecido é de aprox. 36h. Então aparentemente tudo correu muito bem.


Recomendo bastante esse procedimento, ler bastante e procurar fazer com um médico renomado!


Sites interessantes:

http://www.gizmodo.com.br/conteudo/como-sofrer-uma-cirurgia-lasik

http://www.braghetto.eti.br/lasik/testemunhal.htm

http://www.cfgigolo.com/2007/11/tostex-de-olho-minha-experiencia-com-a-prk/

http://ilhadasmacas.blogs.sapo.pt/290720.html


http://www.visionlasernet.com.br


2 comments:

Laços said...

Tudo de bom, né? Que bom que deu tudo certo!!! Eu também recomendo!!

Koddy said...

Hello Dafne's Dreams!
I took my time to research about LASIK surgery, and I found out that there are not too many side effects. One of the most important things is to find a good surgeon. It's not like when you get viagra online
that there's nothing to worry about.